Quinta-feira, 15 de Setembro de 2011

TUDO O QUE SOBE, UM DIA DESCE, como disse o Poloni.


Comentário enviado por email sobre erro no artigo:
 Nelson Jobim não perdeu o cargo
de Ministro da Defesa por falcatruas. Osório

Ainda mais quando se trata desses polÍticos octogenariamente pendurados.  Em casos como Pedro Novaes ou José Ribamar Sarney,  por exemplo,  nem Viagra consegue reerguer.


Pedro Novais, é o quinto ministro que deixa o cargo no governo Dilma Roussef pelo envolvimento em falcatruas.   Outros que, em pouco menos de nove meses, saíram do atual governo também por causa de FALCATRUAS:  Antonio Palocci (Casa Civil), Alfredo Nascimento (Transportes), Nelson Jobim (Defesa) e Wagner Rossi (Agricultura).   Sem contar com o troca-troca que tirou  Ideli Salvatti  do ministério da Pesca e a colocou nas Relações Institucionais, dando  'a pesca'  para Luiz Sérgio.
A importância do ministério do turismo está numa entrevista de Pedro Novaes em que ele fala, cheio de pompa e arrogância, sobre uma portaria de seu ministério que determina a ClassificaçãoHoteleira.  Num país em que não funciona a saúde nem a educação - por inoperância e interesses escusos - como é possível L.I. criar um ministério para cuidar deste tipo de problema nacional?  Que chamem o Guia 4 Rodas.

QUEM ESTÁ COM A VASSOURA NA MÃO

Em seuartigo, Augusto Nunes diz que a faxina, aparentemente feita pelo governo Dilma,  está fazendo, mesmo, é pela imprensa independentee pelo Brasil que lê.


“Uma baixa a cada 25 dias é uma proeza de bom tamanho.
Mas a presidente DilmaRousseff não tem nada a ver com a medalha de ouro.
A marca foi estabelecida emparceria
pela liberdade de imprensa e pela indignação do país que lê.

Numa entrevista na TV, Dilma teve a coragem de confessar, que, se dependesse dela, nenhum ministro seria demitido.  Em sua lógica, o jornalista diz que  "as ações de despejo vão prosseguir porque a imprensaindependente seguirá publicando a verdade. E mais despejos serão consumadosporque, como alerta uma das frases emblemáticas do movimento contra a corrupção,os padrinhos dos bandidos de estimação podem muito, mas não podem tudo.

VAMOS À MOVIMENTAÇÃO DIA 20
terça-feira, 13 de setembro de 2011


 A desonestidade de Pedro Novaes em seis tempos:
Farra nomotel com dinheiro público - Pedro Novais, então deputado federal, pediu ressarcimento de R$ 2.156 à Câmara por gastos em um motel de São Luís (MA), 2010. Acuado –e só por isso - Novais ressarciu os cofres públicos. Apesar da falta de honestidade evidenciada, além de não sofrer nenhum tipo de punição, ainda ganhou, de presente, o ministério ... da pesca.  Noticiado pelo jornal “O Estado de S. Paulo”

Operação Voucher  O secretário-executivo do ministério, Frederico Costa da Silva, e oex-presidente da Embratur, Mário Moysés, recebiam propina em dinheiro do grupoacusado de desviar recursos da pasta. Trinta e cinco pessoas foram presas naOperação Voucher da Polícia Federal, no dia 9 de agosto, todas suspeitas dedesviar recursos da pasta por meio de emendas parlamentares. O dinheirodesviado chega à casa de R$ 10 milhões. A ONG Ibrasi (Instituto Brasileiro deDesenvolvimento de Infraestrutura Sustentável) e o Instituto Brasileiro deHospedagem estão envolvidas no caso.

Motorista da esposa de Pedro Novaes -
Um  funcionário da Câmara presta serviço como motoristaparticular à esposa de Novais,  O funcionárioAdão Pereira foi contratado pelo gabinete de Francisco Escórcio (PMDB-MA), masnunca trabalhou com o deputado.  Foiexonerado na terça-feira.


O caso da governanta - Pedro Novaes usou, durantesete anos, a verba de gabinete parlamentar para pagar o salário de suagovernanta.   Outra notíciada Folha de S. Paulo.   Como era feita amutreta no caso da governanta: foi contrata como  ‘recepcionista’  por uma empresa terceirizada do Ministério doTurismo logo que Novais assumiu os
encargos turísticos;   trabalhavano apartamento de Novais em Brasília, mas recebia como secretária parlamentar.  

Telefonema suspeito comFernando Sarney:  Novaispedia ajuda ao filho de Sarney para beneficiar um de seus aliados políticos naJustiça Eleitoral.


Empresa de fachada

Em 2010, ainda deputado federal, Pedro Novais destinou R$ 1 milhão para uma empresa de fachada construir uma ponte nomunicípio de Barra Corda (MA). As informações foram publicadas no jornal Folhade São Paulo, em agosto deste ano.


Adaptação



tags:
publicado por puteiro-nacional às 04:10
link do post | comentar | favorito
|

.posts recentes

. TUDO O QUE SOBE, UM DIA D...

.arquivos

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds